Falando sobre amor, paixão, encontros e desencontros…

Posts marcados ‘espelho’

COISAS QUE SÓ UMA MULHER CONSEGUE…

 

Gente, esse final de semana vai ser de muito trabalho e correria pra mim. É, enquanto uns descansam… outros ralam e muito. Então, vai ficar complicado atualizar o blog nesses dias, sendo assim, vou postar uma cultura inútil que eu achei na Net. Sem querer ofender claro, mas realmente tem coisas que só uma mulher consegue mesmo.

 Aí estão? 

* Passar a vida inteira, lutando contra o próprio cabelo.

* Comprar uma blusa que não combina com mais nada, só porque o preço estava irresistível.

* Ser tratada feito idiota pelo mecânico na oficina.

* Fingir naturalidade durante um exame ginecológico.

* O poder de uma calça jeans para radiografar a estrutura do corpo.

* Ter crise conjugal, crise existencial, crise de identidade, crise de nervos!

* Ser mãe solteira, mãe casada, mãe separada, mãe do marido.

* Assistir a um vídeo tape de futebol, só para fazer companhia ao gato!

* Lavar a calcinha no chuveiro. E depois pendurá-la na torneira, para horror do sexo masculino.

* Escutar que: mulher no volante perigo constante; homem do lado perigo dobrado…

* Depilar a perna de 15 em 15 dias – com cera!

* Rasgar a meia na entrada da festa.

* Sentir-se pronta para conquistar o mundo, quando está usando um batom novo!

* Chorar no banheiro, se olhando no espelho para ver qual o melhor ângulo.

* Achar que o seu relacionamento acabou, e depois descobrir que era tudo tensão pré-menstrual.

* Nunca saber se é para dividir a conta, ou se é para ficar meiguinha.

* Ser chamada de tia por uns brotinhos bem gatinhos.

* Colocar uma cinta para disfarçar a barriga.

* Ficar completamente feliz, por que ele ligou.

* Dizer não, para ele insistir bastante, e aí ter que dizer sim!

* Sorrir gentilmente para o cliente enquanto uma cólica louca te rasga como se fosse uma bazuca…

 

Por Portal Inútil o portal da inutilidade

Metade de mim

Que a força do medo que tenho não me impeça de ver o que anseio.
Que a morte de tudo que eu acredito não me tape os ouvidos e a boca.
Porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio.

Que a música que eu ouço ao longe seja linda, ainda, que triste.
Que a mulher que eu amo seja sempre amada, mesmo que distante.
Porque metade de mim é partida e a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece, nem repetidas com fervor,
apenas respeitadas como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimento.
Porque metade de mim é o que eu ouço, mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora se transforme na calma e na paz que eu mereço.
Que essa tensão que me coroe por dentro seja um dia recompensada.
Porque metade de mim é o que eu penso e a outra metade é vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.
Que o espelho reflita em meu rosto o doce sorriso que eu me lembro de ter dado na infância.
Porque metade de mim é a lembrança do que eu fui, a outra metade eu não sei…

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria para me aquietar o espírito.
E que o teu silêncio me fale cada vez mais.
Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos apronte uma resposta, mesmo que ela não saiba,
E que ninguém a tente complicar porque é preciso simplicidade para fazê-la florescer.
Porque metade de mim é platéia e a outra metade, a canção.
E que a minha loucura seja perdoada.
Porque metade de mim é amor e a outra metade também!

OSWALDO MONTENEGRO

Nuvem de tags